O ensinar por projetos didáticos

Na postagem “05 dúvidas respondidas sobre projeto didático” definimos Projeto Didático como um tipo de organização e planejamento do tempo e dos conteúdos que envolve uma situação-problema.

Mas Projeto não pode ser confundido com um conjunto de atividades que o professor propõe para que os alunos realizem a partir de um tema dado pelo professor ou sugerido pelo aluno, resultando numa apresentação de trabalho. Por isso, é necessário compreender que no trabalho por projetos as pessoas se envolvem para descobrir ou produzir algo novo, procurando respostas a questões ou problemas reais.

Para a pesquisadora Maria Elisabette Brisola Brito Prado, a pedagogia de projetos pode viabilizar ao aluno um modo de aprender baseado na integração entre conteúdos de várias áreas do conhecimento, bem como entre diversas mídias disponíveis no contexto da escola.

Segundo Prado (2005), a pedagogia de projetos deve permitir que o aluno aprenda-fazendo e reconheça a própria autoria naquilo que produz por meio de questões de investigação que lhe impulsionam a contextualizar conceitos já conhecidos e descobrir outros que emergem durante o desenvolvimento do projeto.

Nesse sentido, afirmamos que a Dengue é um exemplo de tema a ser utilizado em projetos didáticos. A dengue tem sua disseminação diretamente relacionada à existência de criadouros de mosquitos em espaços no interior ou próximo das residências, e o seu controle é condicionado à eficácia das ações de vigilância e combate. Para o controle de epidemias, e principalmente no caso da dengue, são necessárias ações permanentes com informações visando à instrução da população quanto aos cuidados e prevenção.

Apesar da redução significativa dos casos da doença no Estado de Mato Grosso do Sul é preciso ressaltar que muitas pessoas não procuram médicos e postos de saúde para o diagnóstico completo e se as campanhas não permanecerem os índices serão elevados e novas epidemias acontecerão.

Desta maneira, é de extrema importância à população a constante atualização acerca da doença, bem como ações na melhoria da saúde pública e limpeza urbana. E com o auxílio de ações educativas os cidadãos estarão aptos para a manutenção das vias públicas e particulares, consequentemente exterminando os focos do mosquito transmissor.

Sendo o objetivo geral do projeto: sensibilizar estudantes sobre o constante combate e prevenção à Dengue e a desmistificação de que esta doença precisa ser prevenida somente em épocas chuvosas,  podemos afirmar que o tempo de 02 meses não foi o suficiente. Para medirmos a sensibilização é preciso perceber as atitudes e os hábitos diários dos estudantes. Mas é evidente que as atividades durante esse tempo favoreceram a descoberta de conceitos relacionados a doença e também sobre a convivência em sociedade.

Alguns locais reconhedidos como pontos de proliferação: vaso de planta, vaso de planta, terreno abandonado, terreno com garrafa pet e terreno com lixo.

Fonte da imagem: Informática na Educação.

Leia também:

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook

Nada foi comentado... Seja o primeiro!