Catástrofes Naturais – A culpa é de quem?

Frequentemente escutamos que o mundo acabará e que a confirmação para isso é o aumento das catástrofes naturais como enchentes, furacões e tsunamis. Muitas teorias pseudo-científicas são elaboradas para explicar o final dos tempos. Recentemente no Brasil e mais precisamente na região Serrana do Rio de Janeiro ocorreu enchentes que devastaram o estado e mataram muitas pessoas. Segundo o IC News o mundo foi atingido por 950 catástrofes em 2010.
Tal fato fortaleceu a ideia (comum) que o fim do mundo está realmente próximo e reforçam a ideia de que “Devemos salvar a Terra. Em sala de aula é importante mostrar aos estudantes até que ponto estas afirmações estão corretas e diferenciar pesquisas científicas e conhecimento popular.

Mas afinal, as catástrofes naturais aumentaram nos anos recentes? Podemos refletir com o estudantes: Por que chamamos estes desastres de naturais? Qual a participação do ser humano na ocorrência destes? É possível evitá-los? A ‘culpa’ é de quem?


Núcleo de Pesquisa e Aplicação de Geotecnologias em Desastres Naturais e Eventos Extremos afirma que “os desastres naturais podem ocorrer em qualquer continente ou país, visto que os fenômenos naturais que o desencadeiam, como as tempestades, os terremotos e os vulcões existem em diversas partes do globo. Entretanto, algumas regiões são mais afetadas em função da magnitude e freqüência dos fenômenos e da vulnerabilidade do sistema social.”

E ainda “Além disso, convém citar que a grande maioria dos desastres (mais de 70%) ocorreu em países em desenvolvimento (EM-DAT, 2007). Estes dados refletem as próprias condições sócio-econômicas desses países, como o elevado adensamento populacional nas áreas de risco, a falta de planejamento urbano e de investimentos na saúde e educação, entre outros fatores, que aumentam consideravelmente a vulnerabilidade das comunidades expostas aos perigos naturais (Alexander, 1997; Alcántara-Ayala, 2002). E são estes fatores que tem contribuído para elevar o número de vítimas fatais nos países em desenvolvimento. Tanto que, do total de mortes por decorrência dos desastres naturais, mais de 95% ocorreram nos países considerados mais pobres (Alexander, 1995; Degg, 1992; Tobin e Montz, 1997).
Partindo do que foi dito acima e considerando os eventos como naturais, o que nós podemos fazer para que estas não causem tantos danos (mortes) aos seres humanos? Com esta pergunta o professor poderá levantar um debate em sala de aula para que os estudantes façam um levantamento das catástrofes ocorridas ao longo do tempo (Dica: Especial On-line Desastres Naturais), em seguida elaborem medidas possíveis para evitar ou amenizar os danos causados por catástrofes (pensando em seu município, por exemplo) ou ainda um texto onde ele faça a relação entre as perdas ambientais e culturais do município frente a uma enchente/seca/etc  (você pode usar acontecimentos do próprio município).

Para trabalhar o tema dentro do conteúdo use o Referencial Curricular da Educação Básica da Rede Estadual de Ensino/MS, no componente curricular de Ciências, nos anos:
  • 1° ano: 3° bimestre – A criança e o ambiente: A importância da preservação e conservação do ambiente;
  • 2° ano: 3° bimestre – A criança e o ambiente: Importância da conservação e preservação do ambiente para a manutenção da vida na Terra;
  • 3° ano: 4° bimestre –  O ser humano e o ambiente: Interferência do ser humano nos ecossistemas regionais;
  • 4° ano: 2° bimestre – Preservação e conservação dos recursos naturais do município;
  • 5° ano: 2° bimestre – O ser humano e o ambiente: Compreensão da relação do ser humano com o ambiente; Interferência do ser humano no ambiente e As transformações naturais do ambiente.
  • 6º ano: 2° e 3° bimestre em todos os sub-temas de O ser humano e o ambiente.
  • 7° ano: 1° bimestre – O ser humano e o ambiente: A importância da biodiversidade para a vida no planeta.
  • 8° ano: 1º bimestre – Ciência, Tecnologia e Sociedade: Problemas e soluções trazidos pela ciência.
  • 9° ano: 2° bimestre – Química e o ambiente: problemas e soluções trazidos pela química.

Reflexão: “Os sismólogos dizem: Terremotos não matam pessoas. Edifícios matam pessoas”. E pensando assim: As catástrofes naturais matam as pessoas?

Se você desenvolveu uma aula ou projeto interessante, divulgue-o mandando para faleconosco@biosferams.org

Fonte da Imagem: Ciências da nova geração

Leia também:

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook

8 Respostas para “Catástrofes Naturais – A culpa é de quem?”

  1. O tema é importantíssimo para ser trabalhado em sala, principalmente pelos dados apresentados, que corroboram o fato de que o Japão tem, em média, mais de um terremoto por dia, mas não passa por catástrofes diárias. Aliás, as tragédias lá são poucas. Os Estados Unidos também já demonstraram sua capacidade de proteger a população dos furacões e outros fenômenos. O ser humano já faz com que essas tragédias tornem-se maiores quando acontecem devido ao lixo, às ocupações irregulares, à falta de políticas públicas, etc. Agora, nem conseguir se proteger é meio demais. Acredito que temos que reavaliar muitas coisas e passar a valorizar mais o meio ambiente.

  2. SORRIA. VC ESTÁ SENDO MANIPULADO.

  3. Olá Cehsar !!

    Gostaria que vc explicasse sua proposição. A ironia e o sarcasmo são mecanismos importantes que podem levar a uma reflexão profunda sobre o assunto. No entanto, somente demonstrar ironia e sarcasmo sem a devida argumentação é permanecer na superficialidade da abordagem.

  4. cehsar, não é questão de manipulação. é questão de conciencia

  5. on mundo vai acabarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

  6. nosso mundo esta se acabando aos poucos, ou seja desde 1655 o nosso mundo andava bem com poucas catrastofes naturais mais dai começou uma nova erá com tecnologias capazes de afetar o meio ambiente bombas como a que esplodiu em chernobil no JAPÃO, afetaram completamente o nosso mundo.dai indiante começou as mais fortes das trajedias naturais e dai foi aumentando, e vai aumentar muito mais. até nosso mundo partir em em duas partes.e dai será o começo de um novo mundo distante daqui.Vamos se concientisar NOS VAMOS MORRER COM ESSAS CATRASTROFES NATURAIS NOSSAS MORTES ESTAS CHEGANDO…

  7. acho isto muito importante para o nosso mundo